Quem é de verdade, sabe quem é de mentira!

Sex, 21 de Setembro de 2018 00:00 Administrador
Imprimir PDF

Por Mestre Erik Vazquez


Esta frase tão bem falada e repetida nos dias de hoje, é simplesmente uma comprovação fatídica daquilo que já sabemos a muito tempo, e que apesar de ser 100% verdadeira, não trás em seu teor explanativo nenhuma "GRANDE NOVIDADE".


Turismo marcial já é uma realidade a décadas em nossa sociedade e isso não é novidade para mais ninguém do meio marcial. Quantos praticantes de TAEKWONDO e HAPKIDO já foram treinar na Coréia do Sul, de MUAY THAI na Tailândia, de JUDÔ, AIKIDO e KARATÊ no Japão, de KUNG-FU na China, de BRAZILIAN JIU-JITSU no Brasil, de KRAV MAGÁ em Israel, emfim... No berço de cada arte, existe o stigma de que lá se pode vivenciar, aprender e beber água pura da própria fonte, o que em termos atuais é uma informação bem questionável. 


Muitos acham que os maiores expoentes do Brazilian Jiu-Jitsu hoje não estão mais no Brasil e que já fizeram e fazem fortunas dando aulas para os gringos, alguns dizem que os melhores lutadores de K-1 do mundo estão na Holanda e na Europa, que a nata do Kung-Fu Chinês hoje está nos EUA pois fugiu na época da revolução! Bem... Deixando de lado o "ACHISMO" ainda assim eu concordo que deve ser muito legal, significativo e marcante viajar até o berço raiz da sua arte, porém, dizer que isso muda totalmente paradigmas e que você é capaz de aprender em dias o que leva-se ANOS para ser conquistado, aí, em minha humilde e sincera opinião já é um pouco demais da conta.


Todos do meio marcial, estão cansados de ouvir as fantásticas fábulas e historietas de praticantes que entraram no avião, ALUNOS e que desceram dias depois MESTRES, e isso também, já é um clichê tão grande que já ficou até chato de tão repetitivo.


Amigos, vamos raciocinar!!!

Alguém que já tenha um lastro, uma graduação, um reconhecimento em seu círculo marcial, uma vivência, uma imersão de anos, décadas, etc... Pode realmente fazer um intercâmbio, uma visita, uma troca de idéias e quem sabe adquirir uma ou outra experiência relevante e até mesmo testar o seu nível marcial (acho super válida a experiência), entretanto, tudo isso esta diretamente relacionado a uma gama tão grande de fatores (abaixo relacionados) que se torna impossível e pouco factível a história de determinadas figuras que aparecem por aí e que sinceramente só denigrem ou servem de escárnio para a própria arte que defendem.

1º- Tempo de permanência no lugar (normalmente dias)

2º- Nível de conhecimento marcial anterior (normalmente questionável)

3º- Conhecimento da língua nativa (normalmente nenhum)

4º- Prévio conhecimento dos mestres, lugares e academias no qual estará treinando e vivenciando. Algumas pessoas, simplesmente lançam-se em aventuras apenas com pesquisas de internet. Como normalmente essas aventuras são infrutíferas em sua essência e missão (obter um diploma), justamente pela falta de um ponto de ligação por exemplo: Um Sifu verdadeiro que lhe apresente ao seu Sigung, os "aventureiros" são obrigados a inventar bilhões de histórias fantásticas, porém, extremamente vulneráveis quando submetidas ao crivo da razoabilidade e da maturidade.


Amigos, amigos, amigos....

Ouvi algumas histórias por aí que sinceramente... Se forem verdades (pois sempre dou o benefício da dúvida)... em MINHA OPINIÃO (a qual ninguém é obrigado a concordar), dariam um enredo tragicômico para o próximo filme Shaolin do Sertão 2.

Alardear por aí que descobriu todos os segredos da arte marcial X, pq tirou fotos com o tataraneto do criador em um país do oriente, sem falar uma única palavra do idioma e ainda permanecendo lá apenas por alguns dias??? Faça-me um favor!!!


Diplomas.... Todos sabemos que alguns países do oriente são super populosos e em virtude disso o povão vive em situações pouco confortáveis financeiramente falando, sabem o que são US$ 100,00 (cem dólares) nesses lugares? E US$ 500,00 (quinhentos dólares)? Bom.... De resto, fica retórico este comentário e cada um tire suas próprias conclusões... Alguns desses "diplomas" estão escritos 100% em chinês, japonês, tailandês, etc... Tudo bem.... Isso é simples de se entender.... porém quem garante que o certificado pendurado na parede do "GRANDE MESTRE" não é apenas um menu de restaurante com uma foto??? Ou apenas um certificado de comparecimento, ou de participação em um Workshop??? Alguém aí fala, lê e escreve Tailandês fluente???


Fotos com celebridades Marciais... Imaginem com quantas pessoas Anderson Silva já tirou fotos??? Vamos colocar um número modesto, para uma carreira de décadas, e vamos supor que 3000 pessoas tiraram fotos com ele ao redor do mundo.... Será que ele possui 3000 faixas pretas formados??? Uma simples foto sem contextualização nenhuma, prova o que??? Novamente deixo a questão no ar e seu entendimento para o juízo de valor de cada um!!!


Histórias de super aventuras vividas no oriente... Famosa síndrome Hollywoodiana Tupiniquim, de sempre ter que inventar uma história mirabolante que justifique a pessoa como sendo um super herói, estilo o GRANDE DRAGÃO BRANCO. Como é que nosso cavaleiro solitário desvendou todos os mistérios das artes marciais no oriente sem falar uma única palavra no idioma local? Já sei.... Vai dizer que contratou um tradutor.... Vamos ver...Um tradutor local, por exemplo na Coréia do Sul, que fale português??? Difícil de engolir, né??? Ainda mais sem o link de um mestre ou irmão mais velho, que já conheça a localidade e as pessoas para facilitar a comunicação. Isso seria mais palpável se a pessoa tivesse um Sifu (verdadeiro e não imaginário) que lhe apresentasse por exemplo o seu Sigung que mora Guangxi  na China. Digo ainda outra, a dificuldade da língua, dificultaria até o fato de vc contratar um tradutor lá... Complicado de explicar isso, né???


Senhoras e Senhores, é chegado o tempo de questionarmos mais, de puxarmos mais pela inteligência. Não acreditem em contos de fadas, não acreditem em quem vende histórias que com um mínimo de esforço intelectual logo se percebe que não batem, não acreditem em ilusões pois cedo ou tarde isso termina na realidade, não se deixe levar por diplomas dados por mestres que vc nunca viu, nem nunca teve contato e que tiveram um contato mínimo com Fulano ou Beltrano em troca de grana e quando muito de 5 dias de treinamento, não engulam qualquer coisa e historietas pré-fabricadas e que em muitas vezes já foram até enredo de filmes, não acreditem em mestres secretos, técnicas fantásticas, show de mágicas e coisas que desafiam a sua lógica mais extremada, pois normalmente o bom senso diz que algo está errado.


Acreditem sim, em propostas sérias de trabalho duro, em pedigree, em histórico marcial, em nome solidificado a décadas, em pessoas respeitadas em seu meio marcial e até mesmo em outras artes por outros mestres de verdade, sem fábulas, sem histórias estapafúrdias, sem loucuras, sem manipulação telecinética mutante ninja de energias das jóias do infinito... Pelo amor de DEUS gente... Bom senso SEMPRE!!!


Lembrando que, antes de mais nada, todo o exposto acima é o testemunho das minhas verdades e que corresponde as minhas próprias opiniões sobre a notória bandalha que se instalou em alguns círculos marciais, ninguém sendo de forma alguma obrigado a concordar ou discordar, apenas tal qual já é de praxe da minha parte, respeitar a titulo de opinião a verdade alheia.

Quero ainda dizer que não é meu intuito, nem dos meus irmãos, nem dos meus amigos, nem dos meus alunos, nem do meu mestre (Dai-Sifu Capano), nem de ninguém de nossa organização, entrarmos em enfrentamento virtual com qualquer pessoa que por virtude venha se sentir enquadrado nos contextos acima descritos (infelizmente a carapuça serve para alguns), este artigo foi escrito somente e tão somente, na certeza de elucidar e esclarecer dúvidas daqueles que nos perguntam, conhecem nosso trabalho e principalmente seguem-no.


Última atualização em Sex, 19 de Outubro de 2018 18:41